José Saramago X Paulo Coelho

Marcelo Spalding

A literatura é feita de polêmicas, boas polêmicas. E talvez hoje poucos autores sejam tão polêmicos quanto Paulo Coelho, o escritor brasileiro (ainda) mais conhecido no mundo, mas também o mais odiado pela academia, a ponto de muitos considerarem que ele sequer faz "literatura".

(A propósito, antes de fazer a comparação entre Saramago e Paulo Coelho - que considero fundamental para quem quer se tornar um escritor -, digo que para mim a obra de Paulo Coelho é, sim, literatura, embora eu considere de baixa qualidade. Note, portanto, que o termo "literatura" para mim é análogo ao termo "música" ou "cinema", poderia ser simplificado como "arte da palavra", e aqui se encaixariam tanto bons quanto maus romances, poemas, contos, etc.)

Voltando a Paulo Coelho, uso-o aqui como símbolo de um escritor que faz muito sucesso com o público, que vende muitos livros, que atinge muitos leitores. E colocarei como seu contraponto José Saramago, único autor em língua portuguesa que venceu o Prêmio Nobel de Literatura, um escritor fantástico, odiado por muitos em Portugal por questões políticas, mas a quem jamais seria negado o rótulo de "literatura". Para quem é da área, talvez o mais novo dos canônicos em língua portuguesa. Entretanto, embora seu nome seja conhecido e provavelmente seja lembrado por muito e muito anos, Saramago não é um sucesso comercial como Paulo Coelho. Até porque nunca foi este seu objetivo.

Claro que podemos fazer dezenas de comparações entre ambos os autores para enfatizar as qualidades estéticas de Saramago ou, por outro lado, realçar o brilhantismo alcance do texto de Paulo Coelho. E até concluir que atingir mais pessoas faz de Paulo Coelho um autor melhor para servir de referência ao aspirante a escritor do que o hermético Saramago. Eu prefiro, admitindo minha já preferência por Saramago e sua aspiração à imortalidade, guiar minhas oficinas de criação literária por duas perguntas:

1 - O que faz com o texto do Saramago seja tão melhor do que o meu?
2 - O que faz com Paulo Coelho seja tão mais lido que Saramago?

A primeira pergunta não se furta a buscar uma essência no texto literário, a compreender o que faz da boa literatura, boa, por mais subjetivo que isso seja. Compreender o que faz com que tantas pessoas achem genial o texto de Saramago, que combinações de elementos geraram obra tão original. E é essa pergunta que move a maioria das oficinas, dos professores e dos participantes.

Por outro lado, não acho que se possa ignorar a segunda pergunta. É fato que há dezenas de autores tentando ser Saramagos que infelizmente não conseguem emplacar seus livros, não têm leitores, não conseguem ir adiante. E mesmo que muitos sejam pretensiosos e não estejam aos pés de um gênio, outros tantos são muito bons e aproximam-se muito do que o manual de criação literária sugeriria, com incrível domínio técnico.

E aí vem a segunda questão, para mim tão importante quanto a primeira, por mais que às vezes uma resposta contradiga a outra. O que faz com que Paulo Coelho seja tão popular? A simplificação da sintaxe e do vocabulário? A temática? Um menor subtexto? Menos profundidade?

A partir dessa discussão, é o autor que escolherá, diante de seus objetivos e de sua característica, o quanto de um modelo ou de outro ele irá seguir. Quais serão suas leituras. Claro que muitos dirão que mesmo optando por se tornar um escritor "popular", é preciso antes dominar as técnicas, pois um Saramago escreveria como Paulo Coelho, enquanto Paulo Coelho não conseguiria escrever como Saramago. Mas aí já é outra polêmica, para outro texto...

 

Comentários:

"O que faz com que Paulo Coelho seja tão popular? A simplificação da sintaxe e do vocabulário? A temática? Um menor subtexto? Menos profundidade?"
Pois o insigne professor Marcelo respondeu. A dúvida persistirá no quesito "ir direto ao ponto" e satisfação fácil, encorajadora, pontuada por Coelho, muito distante da metáfora Saramaguiana. O povo quer rapidez, não quer pensar, se quer acredita em política ou estética, quer magia e solução ao mergulho modernoso do de apelos imediatos do mundo, hoje. É a nossa opinião. Mas o "serviço da literatura", reportando a expressão do profº William, permanecerá. Certamente. Abraço e sucesso. Rafael.
Nei Rafael Ferreira Lopes Filho, Porto Alegre 29/01/2016 - 17:42
Marcelo achei muito interessante teu texto fazendo a comparação entre Saramago e Paulo Coelho.Veio me trazer esclarecimentos, pois não gosto e não leio Paulo Coelho.Sempre pensei que Paulo Coelho não escreve literatura.Acho que Saramago é um escritor de peso,um gênio.
Suely Braga, Osório RS 29/01/2016 - 17:06
Marcelo
Um leitor que gosta de Saramago já leu muitos livros e de diversas qualidades.Um leitor que gosta do Paulo Coelho,só leu Paulo Coelho.
Teu texto desperta um bom debate.
Parabéns.
Franklin Cunha
Franklin Cunha, CidadePorto Alegre 29/01/2016 - 12:22

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "150809" no campo ao lado.
 
  

 

Voltar

Reprodução liberada desde que citada a autoria | Site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores

DEPOIMENTOS

"Eu realmente gostei bastante da conversa naquele dia e da sua apresentação. Você não só sabe se expressar muito bem como tem um dom natural para o humor, não sei se alguém já te falou isso. Ainda assim, o mais legal de tudo é o seu trabalho. Não é o que eu estou acostumada a ver. É todo o ano a mesma coisa: livro de mistério, livro de romance e blá blá blá. Já, com você, foi diferente. O que faz a diferença é o que estás trazendo e como realiza isso: é simplesmente incrível. Você conseguiu abrir a mente de muitas pessoas naquele dia, e quero que continue assim. Com certeza eu gastarei os meus R$30,00 do nosso vale-livro com uma de suas obras."

Yasmin Ruppenthal
13 anos

mais depoimentos


Agendamento para 2018 disponível no RS